sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Dança no Pomar

O ritmo da vida me chama a diversas danças (não que eu seja privilegiada, isso parece acontecer com todos). Ritmo gostoso como pitanga madura: gosto bom e estranho com uma semente como surpresa que, mesmo que sempre, é sempre surpresa! Acabo plantando vários "pés" que, ainda que não vigorem, têm sua função. Às vezes são sombra, outras sustento e há  aqueles que servem de adubo para explosão em broto de outras sementes. Assim, o pomar se forma e transforma, com suas brisas e tempestades, chuvas e secas, cuidados e esquecimentos - que também têm seu lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário